domingo, 26 de julho de 2009

Gripe A

Gripe A
.............
Vírus Influenza H1N1
.............
Todos nós devemos colaborar para que o vírus não atinja mais e mais pessoas.
Antes do pânico, compra desnecessária de remédios, devemos ter atitudes básicas de higiene como lavar as mãos...
Pesquisei informações de fontes oficiais e deixo-as disponíveis aqui.
Cuidem da saúde (sempre!).


Perguntas e respostas sobre Influenza A (H1N1) - atualizadas em 16/07/2009:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=31267
2. Qual a diferença entre a gripe comum e a Influenza A (H1N1)?
Elas são causadas por diferentes subtipos do vírus Influenza. Os sintomas são muito parecidos e se confundem: febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza. Por isso, não importa, neste momento, saber se o que se tem é gripe comum ou a nova gripe. A orientação é, ao ter alguns desses sintomas, procure seu médico ou vá a um posto de saúde. É importante frisar que, na gripe comum, a maioria dos casos apresenta quadro clínico leve e quase 100% evoluem para a cura. Isso também ocorre na nova gripe. Em ambos os casos, o total de pessoas que morrem após contraírem o vírus em todo o mundo é, em média, de 0,5%.

3. Quando eu devo procurar um médico?
Se você tiver sintomas como febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza, procure um médico ou um serviço de saúde, como já se faz com a gripe comum.

4. O que fazer em caso de surgimento de sintomas?
Qualquer pessoa que apresente sintomas de gripe deve procurar seu médico de confiança ou o serviço de saúde mais próximo, para receber o tratamento adequado. Nos casos de agravamento ou de pessoas que façam parte do grupo de risco, os pacientes serão encaminhados a um dos 68 hospitais de referência.
♥♥♥
Boletim Epidemiológico:
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/boletim_epidemiologico_influenza_23_07_2009.pdf

domingo, 5 de julho de 2009

Avaliação Descritiva Ed. Infantil

Relatos de aprendizagem
1º semestre
Jardim

A adaptação de nome da criança na turma do jardim foi tranqüila. Adaptou-se com facilidade e segurança à rotina, Professora e colegas de turma.
Ao chegar na sala demonstra alegria e independência, guarda seu material no local apropriado e logo interage com o grupo.
Nos momentos de recreação livre em sala, Matheus gosta de brincar com jogos, lego, brinquedos e embalagens do supermercado da sala.
nome da criança realiza todas as atividades propostas com bastante dedicação e interesse, às vezes se dispersa com as conversas. Seus trabalhos são sempre caprichados. Seus desenhos estão em constante evolução, ainda um pouco fora de ordem na folha.
Nas aulas de informática demonstra interesse e motivação. É atento as explicações da professora, manuseia o mouse com facilidade, desenha, pinta e solicita jogos. Tendo assim um ótimo rendimento nas aulas.
Nas atividades de artes plásticas explora os diferentes materiais oferecidos de forma criativa.
De acordo com Paola Gomes, (1999):
O trabalho artístico é importante para que as crianças aprendam a explorar o mundo à sua volta. Existem inúmeros materiais que nos auxiliam a criar e a colocar um pouco daquilo que somos no mundo. (p:108)

Vem evidenciando avanços significativos na linguagem gráfica, escreve o seu nome sem dificuldade reconhecendo as letras do mesmo, algumas do alfabeto e nomes de seus colegas.
Nos jogos matemáticos manifesta interesse e raciocínio lógico rápido. Seria, quantifica e classifica materiais, agrupando-os pelos atributos de cor, forma e tamanho. Registra quantidades em seus relatórios usando materiais concretos. Identifica os números de nível de jardim, de 1 a 9, estabelece a relação de número e quantidade entre eles.
Participa também dos jogos que envolvem letras, nomes e rótulos, saindo-se muito bem. Reconhece o nome da maioria dos colegas e tem uma ótima percepção visual.
Sua linguagem encontra-se em desenvolvimento, comunica-se de forma clara e objetiva, adora contar suas vivências na roda, momento esse em que é muito participativo e alegre.
Segundo Jane Felipe, (1999):
O uso da linguagem como instrumento de pensamento supõe um processo de internalização da linguagem, que ocorre de forma gradual, completando-se em fases mais avançadas da aquisição da linguagem. (p:26)

Na hora de ouvir histórias é muito atento, discutindo todos os assuntos abordados, interpreta e ordena de forma lógica as mesmas.
De acordo com Gládis Kaercher, (1999):
O ato de ouvir e contar histórias está, quase sempre, presente nas nossas vidas.
Todos temos necessidade de contar aquilo que vivenciamos, sentimos, pensamos, sonhamos...
Dessa necessidade humana surgiu à literatura: do desejo de ouvir e contar para, através desta prática, compartilhar. (p:81)

No pátio gosta de brincar com todos os colegas, em brincadeiras variadas como: corrida, futebol e super-heróis. Algumas vezes Matheus entra em conflito com os colegas, mas pede sempre a intervenção da professora para que tudo se resolva.
Segundo Leni Dornelles ( 1998):
É pelo brincar e repetir a brincadeira que a criança saboreia a vitória da aquisição de um novo saber fazer, incorporando-o a cada novo brincar. (p:103)

É independente na realização de tarefas como: ir ao banheiro, escovar os dentes, trocar de roupa e colocar o calçado. É muito prestativo com os colegas e Professora.
nome da criança mostrou-se neste primeiro semestre muito afetivo, atento e dedicado, relacionando-se bem com os colegas, Professora e demais funcionários da Escola.
Desenvolveu-se nas áreas sócio-afetiva, psicomotora e cognitiva ampliando seus conhecimentos. Com certeza no próximo semestre continuará crescendo e participando de forma significativa nas atividades propostas.